Os 3 Melhores Roteadores Wireless Para VPN Em 2020 (Classificação!)

Avatar
Por        •   October 27, 2020      Divulgação Publicitária

 

Aqueles que leram meu artigo sobre Virtual Private Network (VPN) e as avaliações de tópicos relacionados, como ExpressVPN, NordVPN e TorGuard perceberam que a minha cobertura sobre o uso de VPN nos roteadores não foi lá essas coisas.

 

A VPN normalmente vem com um número limitado de conexões simultâneas, então, implementá-lo no seu roteador e cobrir vários dispositivos parece uma ótima ideia, né? Infelizmente, como várias coisas em nossas vidas, parece muito bom para ser verdade.

 

Vamos entender por que os roteadores, normalmente, são péssimos condutores de VPN.

 

 

A criptografia demanda muito sistema

 

O principal motivo pelo qual nós vamos atrás de uma VPN é manter nossas atividades na internet privadas. A VPN nos ajuda nisso, criando um túnel de segurança entre nosso dispositivo e um servidor seguro. Ela também criptografa os dados que passam por esse túnel, mantendo-os seguros.

 

Esse processo de criptografia é justamente o que torna a VPN nos roteadores uma péssima ideia.

 

A maioria dos usuários de VPN optam pelo OpenVPN, já que ele oferece a melhor combinação entre segurança e velocidade disponível. É mais seguro que o ultrapassado protocolo PPTP e, na maioria das vezes, mais rápido que o IPSec.

 

Infelizmente, os desenvolvedores ainda não tornaram o OpenVPN um protocolo escalável. Isto significa que ele é muito singular, sem ser capaz de usar processadores multi encadeados. Por exemplo, se seu computador ou roteador for executar um processador quad-core de 1,5GHz, o OpenVPN só consegue rodar um single core nessa velocidade.

 

Para entender melhor, vamos olhar a criptografia 256-bit.

 

Nela, cada dado que sai do seu computador é criptografado com uma “chave” que é feita de 256 códigos binários (1s ou 0s). É por isso que um computador, ou roteador, precisa de um poder de processamento significativo para lidar com a criptografia da VPN.

 

 

Os roteadores são bem menos poderosos que os computadores

 

A criptografia requer muitos recursos do sistema, já que você está basicamente usando o computador para codificar e decodificar seus dados. A velocidade média de processamento do seu computador vai de 2,4GHz a 3,4GHz, e conta com memória RAM de 4GB a 16GB..

 

Por outro lado, os roteadores, em média, contam com algo entre 600MHZ e 1GHZ de processamento e 128MB a 256MB de memória.

 

Deixe-me mostrar bem o que estou falando, usando minha experiência com o roteador sem fio ASUS RT-AC1300UHP Wireless Router.

 

Com o TorGuard VPN Client rodando no Windows 10 do meu notebook, eu consigo velocidades próximas aos 50 Mbps, que é o máximo permitido pelo ISP.

 

TorGuard VPN Speed Test

 

Entretanto, utilizando o mesmo protocolo no meu roteador, a velocidade cai para 13 a 15 Mbps. Na imagem abaixo é possível ver que, mesmo para atingir essa velocidade, um dos processadores do meu roteador está utilizando mais de 80% de sua capacidade.

 

Processor VPN Speed Test

 

Só para esclarecer, isso não é causado pelo TorGuard. Eu fiz o mesmo teste com a ExpressVPN e a NordVPN, as quais tiveram velocidades baixas semelhantes em meu roteador;

 

ExpressVPN Speed Test

*Desempenho da ExpressVPN no roteador

 

NordVPN Speed Test

*Desempenho da NordVPN no roteador

 

 

Como configurar a VPN no roteador

 

O processo específico de configurar a VPN depende do firmware do roteador. Mas isso é algo tranquilo, que normalmente segue alguns passos. A maioria dos provedores de VPN tem um passo a passo de como fazer isto.

 

Para mostrar como é fácil, vou mostrar como eu configurei a ExpressVPN no meu ASUS AC1300UHP.

 

Passo 1: Escolhendo o dispositivo para configuração

 

Uma vez que você contratou o serviço da ExpressVPN, você deve acessar a página de configurações, onde você pode escolher qual dispositivo você deseja configurar, para ver as instruções detalhadas. No meu caso, eu selecionei “ASUS (including Merlin)”. Merlin é um firmware de terceiros para o roteador ASUS, mas o processo de configuração funciona da mesma maneira com o firmware padrão, o ASUSWRT.

 

Após selecionar seu roteador, eu recomendo, de forma veemente, que você selecione o OpenVPN. Ele oferece a melhor combinação entre velocidade e segurança disponível.

 

Selecting Device to Configure

 

Passo 2: Configuração OpenVPN

 

Ao clicar em ‘Configure OpenVPN‘ aparecerão duas caixas, contendo o nome de usuário (username) e a senha (password). Abaixo, haverá alguns menus com listas das principais regiões nas quais você pode escolher a localização do servidor de VPN. Selecione uma delas e clique no arquivo de configuração que você quiser. Salve o arquivo de extensão .ovpn em um lugar que você se lembre.

 

OpenVPN Configuration

 

Passo 3: Logar no roteador

 

Abra seu navegador e acesse a página de login do seu roteador. Para o da ASUS, normalmente o endereço é 192.168.1.1. Quando você logar no seu roteador, na barra esquerda do menu, clique em ‘VPN

 

Router Login

 

Passo 4: Adicionando um novo perfil

 

Na página VPN, selecione a aba ‘VPN Client’ e depois clique em ‘Add Profile

 

Adding New Profile

 

Passo 5: Enviando o arquivo VPN

 

Clique em ‘OpenVPN’ e complete os campos. Para ‘Description’ você pode colocar qualquer coisa que faça com que você saiba para o que essa VPN é. O username (nome de usuário) e o password (senha) são os mesmos do segundo passo. Depois clique em ‘Choose File’ selecione o arquivo .ovpn que você baixou e clique em ‘Upload’. Quando fizer isto clique em ‘OK’.

 

Uploading VPN File

 

Passo 6: Ativação

 

Depois desses passos, deve estar tudo pronto. Clique no botão ‘Activate’ próximo à conta que você acabou de configurar, e a conexão deverá estar funcionando. Para verificar se sua VPN está de fato funcionando, realize o Teste de Vazamento de DNS.

 

 

Ranking: os 3 melhores roteadores wireless para VPN

 

Embora não seja algo encorajador, alguns roteadores conseguem lidar com as VPNs um pouco melhor que os normais. Infelizmente, os que conseguem geralmente são de uma faixa de preços alta.

 

Os roteadores que foram construídos para as VPNs têm duas características em comum:

 

  1. Processadores poderosos
  2. Firmware customizável ou modificável

 

Os roteadores que foram originalmente projetados para baixa latência nos jogos ou alta largura de banda para streams de vídeo são boas opções, já que normalmente contam com processadores poderosos.

 

Algumas VPNs também trabalham com os fabricantes para pré-configurar e sincronizar alguns roteadores para rodar suas VPNs no momento em que saem da caixa. Mas isso não está disponível no mundo inteiro e você pode não encontrar dependendo de onde você estiver.

 

Para encontrar um roteador pré-configurado para VPN, você pode dar uma olhada no FlashRouters. Eles oferecem roteadores prontos para a maioria dos principais serviços de VPN, como a ExpressVPN e a NordVPN.

 

Pre-Configured VPN Router: FlashRouter

 

Uma outra alternativa é optar por roteadores com um firmware customizável, como o DD-WRT.

 

Depois de toda esta explicação, vou mostrar alguns roteadores que são verdadeiros monstros e conseguem rodar bem uma conexão VPN com alta criptografia, caso seja isso que você esteja procurando.

 

1. Netgear Nighthawk X10 AD7200

 

Netgear Nighthawk X10 AD7200 Router

 

Parecendo algo que saiu do filme Alien vs. Predador, o Nighthawk X10 é um roteador sem fio com capacidade de 7,2Gbps e quad core monstruoso de 1,7GHz. Também conta com portas de ethernet de gigabit e duas portas USB 3.0, o X10 pode não apenas servir como um roteador de internet, mas também fazer stream de mídia em HD e suportar até 20 dispositivos.

 

Lembre-se que, apesar do alto preço (um Nighthawk X10 pode facilmente sair por mais de R$ 3.000, mesmo na Amazon), nossa principal inspiração aqui é o processador poderoso. Novamente, quanto mais poderoso for o processamento do seu roteador, melhor ele consegue lidar com a demanda de criptografia da sua VPN.

 

 

2. Linksys WRT3200ACM

 

Linksys WRT3200ACM

 

O lindo roteador azul e sem fio da WRT3200ACM da Linksys pode lidar com quase tudo, com seu processador dual core de 1,8 GHz. Muitos roteadores da Linksys são facilmente configurados usando o navegador de internet e podem ser customizados com as modificações do Linux. Eu já tentei rodar o DD-WRT em um roteador da Linksys e ele foi poderoso e estável.

 

O que torna este roteador duplamente especial é a generosidade da empresa, que projetou uma interface que permite a instalação fácil de firmware customizado, como o DD-WRT. Esse firmware te dá mais controle sobre os recursos do roteador.

 

O preço dele é bem mais competitivo em relação ao X10. Na realidade, você consegue achá-lo por menos da metade do preço do X10, mesmo com a taxa de envio. O Linksys WRT3200ACM também tem sempre ótimas avaliações de autoridades em tecnologia, como a PC Mag e o Techspot.

 

 

3. ASUS RT-AC86U

 

ASUS RT-AC86U

 

Construído para espelhar a linha de produtos carro-chefe deles, Republic of Gamers, o ASUS RT-AC86U foi projetado para fisgar os gamers, uma das categorias mais exigentes de consumidores no mundo. O processador dual core de 1,8GHz visa a velocidade, e o roteador vem pronto para redes locais, com tecnologia AiMesh e proteção integrada da Trend Micro.

 

Este modelo foi elogiado por gente importante, como a CNET, e costuma ser classificado como um dos mais completos roteadores. Com preços numa faixa abaixo de R$ 1.000, o ASUS RT-AC86U é baseado em Linux e fácil de usar.

 

 

Precauções antes de comprar

 
Apesar de esses três roteadores que nós listamos serem bons e darem conta das necessidades de redes domésticas robustas, que incluem VPN, eles não são os únicos capazes. Existem muitos outros roteadores que fazem isso bem. Eu recomendo que você não bobeie e dê uma olhada no que está disponível no FlashRouters to see what’s available.

 

Complementando, nem TODOS roteadores funcionam bem com VPN, alguns dos melhores não desempenham bem com ela. Muito disso devido ao firmware nativo carregada nos roteadores.

 

Por exemplo, eu tive um TP-Link Archer C7 que é roteador bom e estável. Infelizmente, o firmware padrão dele não tem uma opção para VPN, então eu não conseguia configurar ele para a VPN sem regravar o firmware para uma open source, que tivesse a opção para VPN.

 

Leve esse aviso a sério

Nem todos roteadores vão funcionar de fábrica com uma VPN.

 

Apesar de ter regravado meu Archer C7 para DD-WRT, esta não é uma opção válida para todas as marcas e modelos!

 

 

Conclusão: A sua escolha de roteador é importante

 
Para finalizar, vamos relembrar tudo que você precisa para rodar uma VPN direto do seu roteador. Primeiro, um roteador com processador potente (se preocupe apenas com a velocidade de um core, multi-core é irrelevante para a VPN). Segundo, um que suporte VPN. Como alternativa, um que você possa regravar para suportar VPN.

 

Uma última palavrinha sobre isso: não importa o que você fizer, muito provavelmente um roteador sem fio padrão não conseguirá entregar uma velocidade incrível, quando comparado a um cliente VPN de computador. Não é tem mágica aqui, é simples matemática.

 

Os processadores de computadores sempre (por enquanto) serão mais poderosos e capazes de criptografar tráfego de VPN mais rapidamente que os roteadores. Se isso não te incomoda e você quiser utilizar 20 dispositivos na sua VPN através do roteador, não tem problema!